quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Novo formato da eduk dá acesso a TODOS OS CURSOS por apenas $19,90 por mês!!




A empresa inovadora em cursos pela internet em diversos segmentos como Artesanato, Beleza e Estética, Moda, Gastronomia, Fotografia e muito mais está agora com um novo formato.
Os cursos que antes eram vendidos individualmente aos seus usuários agora poderão ser acessados através de um plano de assinatura anual. O assinante poderá assinar uma ou duas categorias disponíveis. 

E durante essa semana de lançamento do novo sistema, o Plano Premium está com uma oferta super especial a $19,90 para acesso de TODAS AS CATEGORIAS e o assinante ainda ganhará um presente mais do que especial: o livro do Bernardinho, Transformando Suor em Ouro.


Mas a oferta é por tempo limitado, então corra!!! Assine já!

Para conhecer os cursos da Prof. Marcia Satiko na eduk, clique aqui.

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Log Cabin - Uma Velha História...


Os padrões de quiltes em log cabin são os mais populares e facilmente reconhecidos de todos os modelos de quiltes. Começando com uma forma central, normalmente um quadrado, o modelo tradicional é feito costurando-se tiras em sequência em volta dos lados do quadrado, variando as cores claras e escuras.

 Antigamente os tecidos utilizados eram qualquer um que houvesse disponível – flanela, sacaria, sobras de roupas e retalhos em geral. O Log sempre foi apreciado justamente por poder utilizar mesmo tiras finas de retalhos como “toras”.Os blocos de Log podem ser unidos de várias maneiras, obtendo-se diferentes modelos, vários deles têm nomes próprios como Barn Raising (celeiro crescendo), Sunshine and Shadow ou Light and Dark (luz do sol e sombra) e Straight Furrow (bem vincado). Simples de fazer e com a facilidade de poder utilizar mesmo as menores sobras, esse bloco tornou-se rapidamente amado pelas quilteiras.  
 
 Barn Raising (feito por Harriet Holden – 1880), Light and Dark (feito por Sarah O. Traylor – 1850-60), Straight Furrow (feito por Clarinda B. Graham – 1878) 

Historicamente, não há uma data específica para o surgimento deste bloco. Quando se tenta explorar a origem do desenho e a sua tradução para o tecido, você se depara com uma verdadeira caça ao tesouro com diversas teorias, considerando que as quilteiras são capazes de copiar desenhos de qualquer coisa à sua volta (um azulejo, a vista aérea de uma plantação, etc.). Dentre tantas, a “Teoria da Múmia” é a mais plausível. 



No século 19, quando as tumbas egípcias foram abertas, os britânicos encontraram milhares de múmias de animais, objetos funerários colocados em sinal de respeito à realeza que partira. Algumas destas peças podem ser encontradas no Museu Britânico hoje e você pode facilmente identificar os desenhos de Log Cabin. Algumas são até coloridas com algum tipo de tingimento onde se pode identificar claramente os blocos Log Cabin contemponâneos. Como havia um grande número destas múmias, algumas foram despachadas de volta para a Inglaterra e distribuídas para os fazendeiros como fertilizantes. Você pode imaginar a esposa de algum fazendeiro encontrando isso na sua varanda e copiando o desenho com tiras de tecido? 

Com relação ao nome do bloco, ele é chamado de “Canadian Logwork” (trabalho de toras canadense) nas Ilhas Britânicas e de “The Roof Work” (trabalho de telhado) na Ilha de Man e é feito com a tiras dobradas (conhecido por nós como “Folded Log Cabin”) e costuradas a mão em uma base de tecido. A curiosidade é que a ilha é bastante isolada e rural, sem acesso a ferramentas modernas e equipamento. 

 
Considerando a falta de tesouras e réguas do passado, as quilteiras rasgavam os tecidos em tiras usando a largura de seus dedos, polegares e tamanho da mão como medidas para as partes do bloco. Isso significava que os blocos costurados por uma pessoa não tinham necessariamente o mesmo tamanho dos blocos de outra quilteira.

O log cabin nos Estados Unidos começou a ser mais freqüentemente utilizado no período da Guerra Civil Americana, nos anos de 1800. Ele engloba a lista dos chamados blocos ou quilts abolicionistas, juntamente com outros blocos como o "Birds in the Air", "Jacob's Ladder" e "Evening Star" etc. O Log Cabin começou a se popularizar, após a morte de Abrahão Lincoln, que fora criado em uma cabana do toras e que lutou contra a escravidão e foi o maior precursor da tão falada liberdade americana. 

Cabana de toras onde nasceu Abraham Lincoln. 
Conservada em um museu no Estado de Kentucky.

Conta a lenda, que neste período de guerra, uma casa que tinha uma colcha de Log Cabin na janela, cujo centro do bloco era negro, era uma casa segura para os escravos fugitivos, ou seja, representava a casa de um abolicionista. Nos mostra a história, que os quilts feitos, pelas mulheres do norte dos Estados Unidos, neste período, continham inscrições sobre os males da escravidão. 

Misturam-se lendas e fatos reais, mas o certo é que ambos foram contados de geração a geração, e que nos dão maior motivação para admirar e querer aprender sobre essa arte que é o patchwork, que acima de tudo, não engloba apenas a beleza de um trabalho manual, é também participante ativo na história de um povo.

Imagens para inspiração:






Fontes:
Pesquisa de Imagens do Google








quinta-feira, 24 de maio de 2012

Quilte livre - << Atualizado 2a.aula >>

O quilte livre é um dos maiores desafios para todas as praticantes de patchwork. Quem está começando agora fica maravilhada de ver os quiltes dos trabalhos e já vi algumas não acreditarem que todos aqueles desenhos cheios de curvinhas é feito à máquina.
Eu aprendi o quilte livre estudando nos livros americanos, pesquisando na internet e metendo a mão na massa. Treinei, treinei, treinei... e consegui fazer alguns desenhos. Mas ainda preciso treinar muuuuuuito mais! Como não tenho habilidade nata para desenho, o pouco que eu faço é porque treino muito.
Detalhe num barrado. Quiltei na diagonal nos quadrados laranjas e redondinho nos verdes.

Capa de máquina de costura. Fiz o caminho sem fim nos log cabin e umas folhas pontudas com curva em todo o restante. Não passei por cima das aplicações.

Na semana passada recebi um email divulgando o curso da Sueli Bruno na Kikikits e resolvi participar. Enfim, aprender em aula de verdade, e não ficar quebrando a cabeça sozinha... O curso tem 4 aulas e vamos montar um 'caderno' com 40 motivos de quilte livre. Ontem foi a primeira aula. Que delícia de aula, gente! Recomendadíssima!

Aqui tem um video onde a Sueli desenha um dos motivos durante a primeira aula.

Video da segunda aula:


Fotos do livro que montaremos ao término da quarta aula:
(clique nas fotos para ampliá-las)













Ainda falando sobre quilte livre, prá quem não viu ainda, meu irmão e eu desenvolvemos um sistema de quilte por computador. Quilte não tão livre assim... rsrsrs.  (Pensem numa pessoa doida prá ter uma Gamill mas não pode e que encheu o saco do irmão prá montar um quilting frame.) E esse foi o resultado:




No Flickr do meu irmão tem mais esse video:
 

Testamos com várias máquinas que temos e f
uncionou muito bem mas queremos aprimorar para uma máquina de braço maior pois com as máquinas domésticas a área de trabalho é ainda muito pequena (8cm). Mas para isso precisamos levantar um capital... =)

Um grande beijo a todas e bons quiltes!!

~Marcia Satiko~


Visitem e curtam minha fanpage.


domingo, 13 de maio de 2012

Tulipas em Tecido - PAP (Passo a Passo)


Essas são as fotos mais acessadas da minha galeria do Flickr. Por isso, eu decidi 'transportar' o PAP para o blog. Acredito que ficará mais fácil de visualizar e imprimir. Aproveitem!
Corte retângulos de 5,5 x 11 cm (essas medidas podem variar de acordo com a finalidade e o seu gosto. Use sempre retângulos que tenham o dobro da altura na largura: 5 x 10, 4 x 8, 3,5 x 7,0cm...)
1. Dobre ao meio, direito sobre direito, e costure na lateral menor.
2. Desvire, faça uma dobra de aproximadamente 0,5cm e franza um dos lados abertos como um fuxico.
3. Ficará assim, parecendo uma sainha franzida.


4. Faça uma dobra de aproximadamente 0,5cm do outro lado e posicione a agulha no centro. 



5. Encha com plumante.
6. Feche os centros com pontinhos bem fechadinhos e arremate com um nó, mas não corte a linha.



7. Traga os meios das duas laterais para o centro e arremate com pontinhos.
Essa etapa é muito importante. Tome cuidado de centralizar bem para a tulipa não ficar torta. Tenho visto tulipas 'por aí' nas lojas (principalmente de itens para bebê) que estão muito tortinhas, outras murchas (não encheu o suficiente), outras abertas (aparecendo o plumante!). Faça bem feito para fazer sempre.

 8. Eu coloco uma miçanga no centro antes do arremate final:



Tulipas prontas:


Chaveiro com 5 tulipas:


Façam muitas, aproveitem!

Curtam minha fanpage.



sábado, 12 de maio de 2012

Aconteceu e foi sucesso!

Muito obrigada a todas que se engajaram no nosso primeiro bazar! Foi muito melhor do que todas as expectativas!
Obrigada a todos que nos prestigiaram com sua visita e adquirindo nossas criações.
Minha família amada, obrigada pelo apoio!
A todas as minhas alunas que participaram ou não... obrigada por fazerem com que eu me sinta útil todos os dias! Amo muito vocês!
E aguardem... já estamos planejando o próximo!

Galeria completa das fotos.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Brazil Patchwork Show 2012

Fui conferir a 6a. edição do Brazil Patchwork Show hoje.

Adorei! Para uma patchahólica é sempre bom estar rodeada de coisas lindas, ferramentinhas maravilhosas e muitos paninhos! Um paninho mais lindo que o outro.

Cheguei cedo, às 11h, na hora que a feira começou o seu 3o.dia. Então, estava bem vazio ainda e pude ver tudo com bastante calma e tranquilidade. Parei, olhei, curti... voltei, revi... que gostoso!

Tirei muitas fotos, a maioria de fora dos stands para não ferir direitos autorais e não magoar os expositores que não gostam dos seus trabalhos fotografados. O meu intuito mesmo era o de registrar e compartilhar com vocês que não puderam passar por lá.

Valeu a pena, como sempre. Fiz algumas comprinhas... (mais do que tinha planejado... afinal... quem resiste? rsrsrs)



A impressão que cada um tem da visita é muito subjetiva. Já ouvi pessoas dizerem que amam, outras que odeiam a feira. Encontrei coisas novas, coisas repetidas, gente muito simpática e algumas nem tanto. Na galeria do Flickr vocês poderão conferir todas as fotos e alguns comentários do que eu me lembrar delas.

Confira no Flickr a galeria completa das fotos:

Beijo grande a todas e espero que gostem das fotos!


quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Workshop de Guirlandas Country 2011

Elas voltaram!!










Aproveite essa oportunidade de passar momentos agradáveis confeccionando uma linda guirlanda para sua porta ou para presentear alguém muito especial.




Segue abaixo a programação dos workshops de guirlandas de 2011:



DALVA ARTESANATOS


08/11/2011 - 3a.feira - 8h30 ~ 11h30


08/11/2011 - 3a.feira - 14 ~ 17h00



BAZAR NOVO PACAEMBU


05/11/2011 - Sábado - 9 ~ 12h00


09/11/2011 - 4a.feira - 14 ~ 17h00


11/11/2011 - 6a.feira - 14 ~ 17h00



Valor: R$ 60,00


-> Inclui: Material + Apostila + Aula




E vc ainda pode adquirir apenas o kit (material + apostila) por R$ 35,00.




Vagas limitadas! Garanta já a sua entrando em contato com as lojas ou diretamente comigo!


Não deixe de reservar o quanto antes!


Veja outras guirlandas no Álbum de Natal da galeria de fotos: http://www.flickr.com/photos/artpieces/sets/72157624972506384/




Prof. Satiko




(11) 8144-0067 (Tim)